Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Emprego & Empreendedorismo

"Trabalho é amor tornado visível." - Khalil Gibran, filósofo/poeta libanês

Maratona Tecnológica CityHack de volta a Tomar

Divulgação

O Complexo da Levada, em Tomar, recebe a segunda edição do CityHack, nos próximos dias 2 e 3 de junho, uma maratona tecnológica de 24 horas, promovido pelo Instituto Politécnico de Tomar (IPT) e pelo Município de Tomar.

"Um evento que consegue juntar em Tomar estudantes de ensino superior, oriundos das mais variadas zonas do país tendo como foco a procura de soluções para problemas concretos, sendo de realçar as inúmeras empresas e entidades que se quiseram associar a este evento, reflexo do patamar de qualidade em que foi colocado” considera Eugénio Pina de Almeida, presidente do Instituto Politécnico de Tomar.
A iniciativa desafia os jovens a encontrar soluções e respostas tecnológicas para problemas reais no sentido de melhorar a qualidade de vida nas cidades, em áreas como: Saúde&Bem-Estar; Turismo&Cultura. Mobilidade, Eficiência Energética, Economia Local, Associativismo e Ação Social. Podem candidatar-se equipas de 3 a 5 elementos, que sejam alunos de Universidades e Institutos Politécnicos nacionais, em que pelo menos dois sejam oriundos de áreas tecnológicas. A equipa poderá incluir um elemento que não frequente o ensino superior.
As soluções apresentadas pelas equipas que serão sempre apoiadas por mentores, profissionais especialistas nas respetivas temáticas, serão avaliadas por um júri que irá analisar a integridade, eficiência, eficácia e a qualidade do projeto. As equipas vencedoras irão receber prémios monetários no valor de 3500€ bem como diversos prémios oferecidos por alguns dos patrocinadores desta edição.
A edição deste ano conta com o apoio de empresas e entidades como a Critical Software, Noesis, Outsystems, SoftInsa, Santander Totta, Compta, Extreme, Maxicópia, Tagus Valley, Bons Sons, Next Solution e Tuk Lovers.
No plano da responsabilidade social, a comissão organizadora deste Hackaton, alunos do curso de mestrado em Engenharia Informática - Internet das Coisas do IPT, associou-se à Cáritas de Tomar, para uma campanha de recolha de alimentos, em que todos os participantes do City Hack serão convidados a participar.
Inscrições abertas até ao dia 27 de maio.

Município de Bragança disponibiliza 280 mil euros para Orçamento Participativo 2019

dmitry-ratushny-412448-unsplash.jpg

O Município de Bragança reforçou a verba destinada ao Orçamento Participativo (OP) que de 265 mil euros (na edição de 2018) passará para 280 mil euros no OP 2019, representando um aumento de 5,66%.

Na sua quarta edição, o projeto apresenta como principal novidade o facto de se dividir em Orçamento Participativo Rural (OP Geral e OP Jovem) e Orçamento Participativo Urbano (OP Geral e OP Jovem, que abrange territorialmente a União das Freguesias de Sé, Santa Maria e Meixedo, e Freguesia de Samil), sendo o único OP implementado em Portugal que está desagregado em Rural e Urbano.

Uma medida do Executivo Municipal que visa promover a coesão territorial.

Para o Orçamento Participativo Rural estão destinados 140 mil euros. 90 mil euros para o OP Geral e 50 mil euros para o OP Jovem. Ao Orçamento Participativo Urbano caberá um montante de 140 mil euros. 90 mil euros para o OP Geral e 50 mil euros para o OP Jovem.

As Inscrições no Orçamento Participativo decorrem até ao dia 30 de setembro, no portal do município. Seguir-se-á a análise técnica das propostas entre o dia 1 e 15 de julho, dia em que será publicada a lista provisória de projetos. De 15 de julho a 25 decorrerá o período de reclamações e a votação dos projetos pelos cidadãos irá realizar-se entre o dia 1 de agosto e 30 de setembro. A apresentação pública dos projetos vencedores acontecerá em outubro.

“Water4life” vence Concurso Municipal de Ideias de Negócio do concelho de Nelas

Município de Nelas

“Water4life” de Daniela Matias e João Moura do Agrupamento de Escolas de Canas de Senhorim, foi a ideia vencedora do Concurso Municipal de Ideias de Negócio. A cerimónia decorreu nos Edifício Multiusos de Nelas, no âmbito da 7ª edição das "Escolas Empreendedoras da CIM Viseu Dão Lafões". Este projeto vencedor, que passa pelo desenvolvimento de uma App que controle o consumo de água doméstica, irá representar os alunos do Concelho de Nelas na final do Concurso Intermunicipal de Ideias, no próximo dia 30 de maio, em Viseu.

Entre as 10 ideias apresentadas pelos alunos dos Agrupamentos de Escolas de Nelas e de Canas de Senhorim, estiveram vários projetos, tendo o júri deliberado para segundo e terceiro lugar, o projeto “TrumblerSenior” de Miguel Romão e Marco Pereira e o projeto “GreenForetsCare” de Carlos Pereira, Beatriz Santos e Francisca Polónio, respetivamente, do Agrupamento de Escolas de Nelas.

Aos concorrentes vencedores, a Câmara Municipal ofereceu um cartão oferta da FNAC.

Durante a deliberação do júri, o público assistiu a um momento musical com o Grupo de Cordas e o Quarteto de Trompas da Escola Municipal de Música.

Conferência Internacional sobre Arquitetura e Economia Circular em Portugal faz-se no Porta da Construção Sustentável

Divulgação

No dia 18 de maio, no âmbito da Feira Tektónica, o Portal da Construção Sustentável (PCS), organiza a primeira Conferência Internacional sobre Arquitetura e Economia Circular em Portugal e dá mais um passo na divulgação e sensibilização para uma arquitetura baseada num modelo de economia circular.

Esta conferência tem o apoio do Fundo Ambiental, no âmbito de uma candidatura a projetos de economia circular, e da Quercus, como especialista na área de gestão de resíduos.

Pretende com este encontro, de onde farão parte especialistas, que são referências nacionais e internacionais, ligados a uma construção mais sustentável, promover o debate necessário num modelo nunca implementado.

Durante a manhã, numa sessão mais teórica farão parte, entre outros, dois arquitetos de renome internacional; Chris Maurer, americano, que desenvolveu um modelo de reaproveitamento de resíduos de construção e demolição para produção de tijolos aglomerados com matéria orgânica e o espanhol, Albert Cuchi, que dedicou toda a sua vida à investigação científica na área de ecomateriais para a construção. A moderar o debate estará o professor Manuel Correia Guedes do IST, doutorado em Arquitetura Sustentável.

De tarde, debater-se-ão em duas mesas redondas, grandes temas da atualidade: “Sustentabilidade aplicada aos materiais de construção” e “Gestão de resíduos especiais na construção, incluindo o amianto” com a intervenção do professor catedrático Jorge de Brito do IST e Dra. Climénia Silva da Valorpneu.

A Economia Circular aplicada aos projetos de arquitetura, construção e demolição de edifícios “já não é uma opção, é uma necessidade emergente”, considera a organização da conferência em comunicado. O setor da construção é o terceiro maior consumidor de energia, responsável por consumir cerca de 50% de novos recursos e pela geração de mais de 40% de todos os resíduos. “Sendo que os resíduos de construção e demolição (RCD) têm um potencial de reutilização enorme”, consideram.

Atento a esta necessidade, encontra-se o PCS a desenvolver um modelo de “Implementação de projetos de desconstrução seletiva” como uma oportunidade de se atuar no processo de comercialização de produtos e serviços no âmbito da desconstrução de edifícios, numa perspetiva de economia circular, que será também apresentado na conferência.

Este encontro tem como objetivo final, demonstrar aos agentes envolvidos que a desconstrução seletiva de edifícios e a reutilização de materiais, é uma mais-valia económica, social e ambiental.

Inscrições

O Portal da Construção Sustentável (PCS) surgiu em 2010, numa fase em que o excesso de construção já era uma realidade incontornável e a necessidade de qualidade na construção cada vez mais imperativa, não só pelas questões ambientais, mas também sociais, tendo como objetivo primordial ajudar o setor da construção a evoluir de forma mais sustentável. Foi criado pela BONGREEN, LDA que é uma empresa de consultoria, formação e arquitetura que se dedica, fundamentalmente, à promoção e divulgação de informação na área da construção sustentável, sendo também responsável pela elaboração de projetos de arquitetura que se traduzam em edifícios menos poluentes, com elevada eficiência energética, escolha cuidada de materiais e produtos mais amigos do ambiente que contribuam inclusivamente para a minimização da produção de resíduos.

As ações que a empresa desenvolve de divulgação de informação e promoção de materiais para a construção e soluções que contribuem para o desenvolvimento mais sustentável do setor da construção, são realizadas através da sua plataforma na internet.

Playlist E&E no Spotify

Pág. 1/3